sexta-feira, 30 de março de 2012

Prefeitura abre concurso para 83 vagas

Com informações de Dayane Machado - Depcom

A Prefeitura de Campo Largo abre na quarta-feira (04) inscrições para o concurso público de 2012. Os candidatos podem se inscrever até o dia 18 de abril somente através da internet pelo site www.funtefpr.org.br. A prova objetiva será no dia 20 de maio.


Segundo o Secretario Municipal de Administração, Sílvio Diniz, o edital completo está sendo finalizado e será divulgado na próxima semana. Serão ofertados 33 cargos de nível fundamental, técnico, médio e superior. 

Ao todo são 83 vagas, com salários que variam de R$ 622,00, para Auxiliar de Serviços Gerais, à R$ 2.363,63, para o cargo de Analista Administrativo Econômico Financeiro. Há também outras 26 vagas para cadastro de reserva, a maioria para médicos de várias especialidades, com salários que chegam a R$ 4.281,24.

O concurso também visa a contratação de 35 novos professores. 

No início de 2005 aproximadamente 30% dos funcionários da Prefeitura de Campo Largo eram contratados como comissionados, os chamados cargos de “confiança”. Diniz explica que a preocupação com a continuidade dos serviços prestados e os concursos públicos realizados desde então reduziram este índice para 9,8%. Portanto, atualmente mais de 90% dos servidores públicos de Campo Largo são concursados.

Entretanto, a remuneração de alguns ocupantes de cargos em comissão ultrapassa os R$ 7 mil mensais. 


Professores conseguem aumento de 17%

Após dois dias de greve, com protestos que levaram as ruas cerca de 500 educadores, os professores da rede municipal de ensino de Campo Largo chegaram a um acordo. O reajuste final oferecido pelo Prefeito Edson Basso foi de 17%. A categoria lutava por um aumento de 20% mais 5,5% referentes a perdas com a inflação. 

Além dos professores, os servidores da administração direta terão seus salários reajustados em 6%. Meio ponto acima da inflação. 

Os dois projetos de reajuste, tanto do magistério quanto do funcionalismo público municipal já foram encaminhados para a Câmara, que deve votar ainda nesta segunda-feira (02) a proposta. Serão necessárias duas votações. "Como estamos em ano eleitoral, os projetos devem ser aprovados antes do dia 07 de abril, caso contrário o aumento não será válido" - lembra o Presidente da Câmara, Josley Andrade. Como ele já havia já havia antecipado, os projetos de reajuste do funcionalismo público terão prioridade na pauta do Legislativo. 

Com os reajustes o Governo Municipal se vê as voltas com outro problema. O índice da folha de pagamento dos servidores pode alcançar 49% da arrecadação do município. O limite prudencial recomendado pela Lei de Responsabilidade Fiscal é de 51%. 

Carlos Andrade participa de encontro nacional de pré candidatos do PSB


O vice presidente do PSB do Paraná, o campolarguense Carlos Andrade, está em Brasilia-DF, onde participa do seminário nacional “Compartilhando Experiências", promovido pela  Fundação João Mangabeira (FJM) e o Partido Socialista Brasileiro (PSB). O encontro é voltado aos pré candidatos a prefeitos do partido em todo o Brasil e servirá como um preparatório para a campanha eleitoral deste ano. 

“Este seminário reveste de grande importância porque possibilitará aos candidatos compartilharem experiências exitosas dos governos socialistas de grandes, médias e pequenas cidades. Vamos debater as propostas políticas e programáticas relacionadas às eleições municipais”, explicou o presidente da FJM e primeiro secretário Nacional do PSB, Carlos Siqueira.

Carlos Andrade lidera a comitiva paranaense no evento, ao lado do presidente estadual do PSB Severino Araújo e do Prefeito de Curitiba Luciano Ducci. 

Encontro com Richa

As lideranças do PSB de Campo Largo informam que Carlos Andrade e um grupo de vereadores têm encontro marcado com o Governador Beto Richa (PSDB), na manhã da próxima segunda-feira (02). Para os parlamentares a reunião serve para definir a data da sessão solene em homenagem ao tucano. Recentemente a Câmara concedeu a Richa o Titulo de Cidadão Honorário de Campo Largo. 

Já Carlos Andrade discutirá com o Governador a possível aliança política entre PSB e PSDB. Andrade pretende relembrar Richa o decisivo apoio do PSB a sua candidatura. Em 2010, os socialistas coordenaram a campanha de Richa em Campo Largo, alcançando uma expressiva votação.  A decisão do PSB na época desapontou o PMDB de Edson Basso, que liderava a campanha do pedetista Osmar Dias ao Palácio Iguaçu.  


quinta-feira, 29 de março de 2012

No segundo dia de greve, professores conseguem reajuste de 16%

Por Jadson André e Antônio Nascimento/Portal da Rádio Banda B
Os professores da rede municipal de ensino de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, fizeram uma nova manifestação nas ruas da cidade. Na manhã desta quinta-feira (29), a passeata saiu da praça Getúlio Vargas rumo a sede da prefeitura municipal.
As negociações para o reajuste salarial começaram em janeiro, mas a proposta de 8% de aumento não agradou e ontem (28), a greve teve início.
O prefeito Edson Basso (PMDB), ofereceu um reajuste de 15%. Mesmo assim, os professores mantiveram a greve e realizaram o novo protesto esta manhã. Basso fez uma nova proposta hoje: aumento de 16%. “Com este reajuste eu estarei comprometendo 48% da arrecadação do município com o funcionalismo público”, afirmou à Banda B.
Professores e sindicalistas marcaram uma reunião as 13h30 desta quinta, para votar a nova proposta da prefeitura. O resultado da assembléia deve ser divulgado até o fim da tarde.

ERCE recebe R$ 10 mil de empresário


A Escola de Integração e Recuperação da Criança Excepcional (ERCE) recebeu nesta quinta (29) uma ajuda extraordinária. R$ 10 mil foram doados a entidade, numa iniciativa do empresário Clair de Souza, diretor da Clarim Imoveis. Sensibilizado com a situação precária da escola, assolada por um forte temporal em fevereiro deste ano, Clair reuniu a equipe de colaboradores de sua empresa e promoveu uma visita às dependências da ERCE. Lá eles viram de perto o trabalhado desenvolvido por professores e voluntários, bem como as dificuldades enfrentadas pela escola. 

A decisão de Clair em doar um quantia considerável em dinheiro à entidade pode abrir caminho para que outros também colaborem – "Em Campo Largo existem mais de mil empresas. Se, por exemplo, outras 29 fizerem como nós, chegaremos facilmente aos R$ 300 mil” – ressaltou Clair. O valor a que se refere o empresário equivale aos custos orçados pela entidade para uma reforma geral do prédio, onde cerca de 240 pessoas são atendidas. 

Visivelmente emocionadas, a Presidente da Associação Erceana, Lorena Barone Damaso e a Diretora da Escola, Andréia Martins, agradeceram ao empresário e a sua família pelo gesto. "Nós é que devemos agradecer” – respondeu Clair. “A visita de hoje, a possibilidade de ajudar vocês, já são um grande presente para nós da Clarim" - conclui.

Andréia acredita que a participação das empresas pode transformar a realidade da escola - "Se mais pessoas participarem, poderemos dar um atendimento melhor aos nossos alunos". A doação é uma das maiores já recebidas pela entidade através da iniciativa privada nos últimos 20 anos.  

A ação da Clarim já surtiu efeito. A Innova Comunicação, agência de publicidade de Campo Largo, vai produzir, sem qualquer custo, uma campanha para arrecadação de recursos à entidade. A diretora da Innova Márcia de Paula acredita que, o exemplo da Clarim Imóveis, somado a uma boa campanha publicitária, poderão trazer ainda mais recursos para a ERCE.

quarta-feira, 28 de março de 2012

Professores fazem protesto por reajuste salarial


O primeiro dia de greve dos professores da rede municipal de ensino de Campo Largo foi marcado por uma passeata. Cerca de 400 professores participaram da marcha que percorreu as principais ruas da região central do município. Em seguida, a categoria tomou a sede do Governo Municipal, na Rua Padre Natal Pigatto. 

Os professores querem um aumento salarial de 25%. Além de ampliação das horas-atividade e a realização de concurso para suprir a falta de professores. Antes da paralisação, o Prefeito Edson Basso (PMDB) havia concedido um aumento de apenas 8%. Hoje, durante mesa de negociação com representantes do movimento grevista, Basso oficializou a proposta de aumento de 15%. 

Ainda assim, o Sindicato do Magistério exige um reajuste mais próximo da proposta inicial da categoria.

Por volta das 11 horas, os professores desocuparam os arredores da Sede do Governo e retornaram, em passeata, ao centro da cidade. 

Mesmo sem chegar a um acordo, qualquer reajuste salarial aos professores deve passar pela Câmara Municipal. O problema é o prazo. Devido a Lei Eleitoral a votação deve ocorrer até 7 de abril. Para garantir que um eventual projeto de aumento seja apreciado no Legislativo, os vereadores Wilson Andrade (PSB), Lindamir Ivanoski (PSL) e Sandra Marcon (PSD), compareceram ao protesto e esclareceram os grevistas. 

Estado de greve é mantido

Apesar da negociação entre professores e o Governo Municipal, a presidente do Sindicato do Magistério, Márcia Totene, afirmou que "a categoria manterá o estado de greve". Ela revelou que novos protestos estão previstos para amanhã. 

A paralisação dos professores afeta cerca de 13 mil alunos do ensino fundamental. Segundo informou o sindicato, o Basso não irá descontar os dias de paralisação da folha de pagamento dos professores. A entidade informa ainda que não será necessária a reposição dos dias de aula perdidos em ocasião da greve.


    

Professores promovem passeata no Centro de Campo Largo

O primeiro dia de greve dos professores da rede publica municipal de ensino é marcada pelo vazio nas ruas. Bem cedo, poucos ônibus escolares circulavam. Cerca de 13 mil alunos do ensino fundamental ficaram em casa. 

Agora pela manhã, professores promovem uma passeata pelas principais ruas da cidade, em protestos contra o reajuste oferecido pelo secretário de Educação, Norton Pooter. 

Mais informações em breve.

terça-feira, 27 de março de 2012

PP bate o martelo e coloca Edilson Stroparo na disputa pela Prefeitura de Campo Largo

O PP decidiu que concorrerá a Prefeitura de Campo Largo. Sem qualquer definição quanto aos partidos da base aliada do Governador Beto Richa em Campo Largo, o partido definiu que o melhor é abrir caminho para uma candidatura própria. O médico Edilson Stroparo é o nome indicado pelo Deputado Federal Nelson Meurer, líder do partido no Paraná.

A decisão de Meurer é considerada por muitos como mais uma vitória dos aliados de Edson Basso. Com a desorganização da oposição, várias candidaturas surgem e, caso sejam confirmadas nas convenções, podem ampliar as chances do pemedebista eleger seu sucessor, o secretário de Governo Udo Schmidt. 

Os progressistas chegaram ao entendimento da pré candidatura de Stroparo após analisar uma pesquisa eleitoral. Segundo um membro do partido "estão todos embolados na disputa". 

Campolarguense assumirá Ministério Público de Guaíra

Adolfo (a esquerda). Foto: Folha de Campo Largo

O advogado Adolfo Vaz da Silva toma posse amanhã como Promotor Substituto do Ministério Público Estadual. A cerimônia será às 16h00m, no Centro Cívico, em Curitiba. Adolfo será responsável pelo órgão em Guaíra, município da Região Oeste do Paraná. 

O novo membro do MP promete uma atuação ativa. Quem o conhece sabe que Adolfo não é de cruzar os braços. 

Jovem advogado, Adolfo já havia assumido a sub procuradoria do Município, durante a gestão do Prefeito Edson Basso. Durante vários anos militou no PSB de Carlos Andrade.   

Professores da rede municipal entram em greve amanhã

Os professores da Rede Municipal de Ensino de Campo Largo decidiram ontem, em assembleia, rejeitar a proposta de reajuste do Governo Municipal. A classe pedia aumento de 20% e reposição salarial de 5,5%. Além dessas reivindicações, os professores exigem também o aumento das horas-atividade e a realização de novo concurso. 

A contraproposta encaminhada pelo secretário de Educação Norton Pooter era de apenas 12% de reajuste salarial. 

Sem entendimento, os professores decidiram entrar em greve a partir do dia 28 (quarta-feira). A paralisação dos professores deixará pelo menos 13 mil alunos sem aula. 

Geladeiras do Provopar foram vendidas irregularmente

Do G1 PR com informações da RPC TV Curitiba





Geladeiras que haviam sido doadas à filial do Programa de Voluntariado do Paraná (Provopar), de Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba, foram vendidas para moradores da cidade. Os produtos foram doados em 2008 por uma fábrica, com a condição de serem doados a entidades assistenciais e postos de saúde. O Tribunal de Contas e o Ministério Público investigam o caso.


Um morador que não quis se identificar conta que na época foi avisado que não teria direito à nota fiscal, nem à garantia. “Mais seis pessoas [além de mim], compraram”, diz. Outro morador, que também preferiu não se identificar, revela que escolheu o modelo maior e mais caro, dentre os três que estavam disponíveis. “Eu comprei na Provopar, aqui em Campo Largo. Eu paguei R$ 1 mil em duas vezes”, afirma.

O Provopar admite que algumas das 108 geladeiras foram vendidas. Segundo a secretária da instituição, Renata Archeleiga, 47 delas foram doadas. Já a presidente do Provopar, Elizabete Neizer Basso, afirmou em nota que foram 48 doações.
Conforme as duas, a venda das geladeiras aconteceu para arrecadar verbas para a instituição. “As geladeiras vieram e na época eram o único meio de trocarmos por materiais necessários para manter as nossas famílias e os projetos”, conta Archeleiga.
Em outro ofício, enviado por Elizabete Basso à empresa, ela afirma saber que as geladeiras só poderiam ser doadas e não vendidas.
Segundo Giovani Marcon, conselheiro fiscal do Provopar de Campo Largo, a venda das geladeiras foi ilegal. “Não entrou para o livro-caixa do Provopar”, conta.

segunda-feira, 26 de março de 2012

RPC apura irregularidade na distribuição de geladeiras pelo Provopar

A Rede Paranaense de Comunicação (RPC) finaliza ainda hoje matéria que apura supostas irregularidades na distribuição de geladeiras pelo Provopar Municipal. A entidade, comandada pela primeira dama Elisabeth Basso e por Indianara Schmidt,  esposa do secretário Municipal de Governo Udo Schmidt, é alvo de uma denuncia encaminhada semana passada ao Ministério Público.

O Para Raio conversou agora a pouco com o Repórter da RPC TV Fernando Parrach,o que confirmou a existência de possíveis irregularidades. Segundo o jornalista, ainda amanhã deve ir ao ar a matéria completa sobre o caso. 

Segundo apurou O Para Raio, a denuncia trata da venda e doação irregular de pelo menos 50 geladeiras. Os refrigeradores teriam sido encaminhados ao Provopar para serem entregues a famílias de baixa renda. 

Segundo Parracho, representantes do Provopar alegaram precisar de tempo para juntar os documentos que comprovam que não houve qualquer ilegalidade quanto a destinação dos bens. O caso é antigo, de 2008, ano em que Edson Basso alcançou a reeleição.  

O Provopar - Ação Social de Campo Largo é uma entidade em fins lucrativos inspirada no homônimo Provopar Estadual. Comumente é comandado pela primeira dama do município, que não recebe qualquer remuneração para exercer a função.  

sexta-feira, 23 de março de 2012

Vereadora propõe Lei da Ficha Limpa em Campo Largo

A vereadora do PSD, Sandra Marcon, apresentou esta semana um Projeto de Indicação que veda a nomeação de servidores que tenham alguma condenação na justiça. A "Lei da Ficha Limpa" campolarguense é baseada na proposta discutida na Assembleia Legislativa do Paraná. O Deputado Estadual Ney Leprevost (PSD), um dos autores da medida em âmbito estadual, auxiliou Sandra no texto da proposição local. Companheiro de partido da vereadora, Leprevost deu total assessoria ao gabinete da vereadora para finalização do texto.


A nova Lei denomina uma série de circunstâncias que impedem um cidadão "ficha suja" de assumir um cargo de confiança no Poder Público Municipal.

A medida deve passar sem problemas no plenário da Câmara. Resta saber se o Prefeito Municipal Edson Basso sancionará a Lei da Ficha Limpa de Campo Largo.

quinta-feira, 22 de março de 2012

Há um ano blog denunciava agressão que resultou na cassação de Nelsão


Há exato um ano, O Para Raio denunciou, em primeira mão, o vídeo que flagrava a agressão sofrida pelo vereador Wilson Andrade (PSB) ao final da sessão da Câmara Municipal de Campo Largo, no dia 21 de março daquele ano. Nelson Silva de Souza, o Nelsão, do PMDB, discordou da denúncia feita por Andrade contra seu assessor de imprensa e, descontrolado, agrediu o parlamentar com uma cabeçada. Reveja o vídeo:



As imagens eram transmitidas na época pelo radialista J. Amorim, do Programa Sintonia Metropolitana, transmitido pela Rádio Ágape AM, e armazenadas em um servidor de streaming da web.

O Para Raio capturou as imagens do servidor e produziu uma reportagem no dia seguinte a agressão. Tão logo o vídeo mostrando a atitude indecorosa de Nelsão foi parar no portal da Rádio Banda B e, em seguida, nos principais portais de noticia de todo o Brasil. Em menos de 3 dias as imagens, postadas no Youtube, já acumulavam mais de 10 mi acessos. Naquela semana, o caso já havia repercutido em todo o Brasil, seja pela internet ou em noticiários do rádio e da TV, expondo o nome do município de Campo Largo em uma situação inusitada.  

A denúncia do Para Raio foi o estopim para a abertura de um processo que apurou a quebra de decoro parlamentar de Nelsão e que, meses mais tarde, resultaria na cassação de seu mandato. 

Assista um apanhado das principais matérias veiculadas pelas emissoras de TV repercutindo o caso:




Trabalhadores da Fiat podem realizar paralisação

Pode haver paralisação dos trabalhadores caso a Fiat não atenda
as exigências de reajuste salarial.

Os trabalhadores da Fiat Powertrain Technologies (FPT) podem para caso a empresa não atenda as reivindicações da categoria. Uma assembleia marcada para a manhã desta quinta-feira (22), não ocorreu. Mas o Sindimovec, entidade sindical que representa os trabalhadores, reuniu-se com a montadora para negociar a proposta de reajuste salarial. 

O sindicato quer um aumento salarial de 12%. A Fiat cedeu apenas 8%. Além do reajuste dos salários, os trabalhadores negociam aumento de R$ 250,00 no vale alimentação e um abono de R$ 2 mil. 

De acordo com o Presidente do Sindimovec, Adriano Carlesso, a categoria espera uma contraproposta equivalente ao exigido na reunião. "Não vamos arredar o pé enquanto não alcançarmos o que os trabalhadores merecem" - afirma Carlesso. Ele revela que, se for necessário, o sindicato local acionará os representantes dos trabalhadores da Unidade da Fiat em Betim, MG, e até mesmo na Itália. 

Caso o impasse nas negociações persistam, Carlesso não descarta a possibilidade de uma paralisação.

Nova unidade de Pernambuco

A Fiat investe R$ 3 bilhões na construção de nova unidade em Suape, Pernambuco. "A planta é cinco vezes maior que a de Betim' - informa Adriano Carlesso. 

A mega fábrica da Fiat no Nordeste pode colocar em risco as operações da multinacional em Campo Largo e até mesmo em Betim. O temor pelo encerramento das atividades no Paraná não é descartada, mas a Fiat não confirma. 

Na ultima sexta-feira (16) sete trabalhadores foram demitidos na unidade da Fiat em Campo Largo.  
  

Sindimovec negocia com FPT

O presidente do Sindmovec, Adriano Carlesso, está em reunião desde a manhã desta quinta com membros do sindicato e representantes da Fiat Powertrain Technologies (FPT). A pauta de negociações ainda não foi informada. 

Há poucos dias Carlesso fechou com a Caterpillar uma negociação histórica, que resultou em aumento de 280% do PLR. 

Mais informações em breve.

Professores de Campo Largo podem parar por um dia


Acontece amanhã às 14h00m, a assembléia que irá definir se os professores da Rede Municipal de Ensino acatam ou não a proposta de aumento salarial encaminhada pelo Governo Municipal. O Sindicato do Magistério Municipal de Campo Largo informou que a categoria exige 25% de aumento. 

Na primeira rodada de negociações, o Prefeito Edson Basso ofereceu apenas 5% de reajuste salarial. A proposta de Basso é 80% inferior ao que pediu o Sindicato. Após muita conversa, o Governo propôs 9%. Ainda assim o percentual oferecido por Basso ficou muito abaixo do exigido pela categoria. 

Há a possibilidade da categoria realizar uma paralisação de um dia em protesto. 

quarta-feira, 21 de março de 2012

Vereadora usa criatividade para asfaltar rua no Águas Claras



Quem disse que pavimentação de rua é atribuição somente do Prefeito? A vereadora Lindamir Ivanoski (PSL) prova que com um pouco de desenvoltura e bons contatos, é possível um parlamentar viabilizar uma obra de competência exclusiva do Poder Executivo.

Em conjunto com seus assessores, Lindamir conseguiu da CCR Rodonorte quase 200m³ de material fresado (veja no final da matéria cópia do documento da empresa confirmando a doação do material), uma espécie de asfalto esfarelado. Com ele é possível realizar um “anti pó”. O destino é o final da Rua Antônio Gabardo Júnior, no Conjunto Habitacional Águas Claras. Lindamir já havia intercedido junto ao Governo Municipal uma obra de pavimentação naquela região: “Eu já pedi há algum tempo, porque pessoas que residem naquela comunidade vem tendo constantes problemas de saúde, devido a grande concentração de poeira”. Contudo, a administração alegou que não haveria dinheiro no orçamento atender ao pedido da vereadora.

O asfalto via Prefeitura não saiu. Mas a vereadora prova que com uma boa dose de criatividade é possível atender aos anseios da comunidade. Ela pretende estender a medida a outros Bairros do Município.

Resta agora a Secretaria de Viação e Obras retirar o material junto a concessionária e, em seguida, realizar sua aplicação no local.

O problema das família que residem no trecho não pavimentado da Rua Antônio Gabardo Júnior é antigo. Numa ocasião a comunidade fechou a rua e promoveu a queima de pneus em protesto contra a decisão do Prefeito Edson Basso, que decidiu não realizar obras naquela região. 

Clique para ampliar

Luiz Adão pode deixar presidência do Grecal

Luiz Adão Marques (a esquerda): afastamento da presidência do Grecal.

Luiz Adão Marques pode deixar a presidência do Grecal nos próximos dias. A informação vem de membros da diretoria do clube. O afastamento do dirigente seria uma decisão pessoal, com vistas ao processo eleitoral deste ano. O estatuto do Grecal prevê que integrantes da diretoria não podem exercer funções político partidárias, cargos eletivos ou participar de disputa eleitoral. 

Luiz Adão é presidente estadual do PSDC e, ao lado do ex prefeito Emidio Pianaro Júnior, tem pretensões de disputar a sucessão municipal. Em 2010, Luiz Adão disputou uma vaga na Câmara Federal. 4 anos antes, nas eleições de 2006, o PSDC aventurou-se numa chapa própria onde Luiz Adão era candidato a Governador do Paraná.  


Guardas Municipais reivindicam ajuda do Estado

Com informações do portal Umuarama Ilustrado 


Os municípios paranaenses que possuem guardas municipais estão reivindicando contrapartida financeira do Estado pelos trabalhos realizados ao lado da Polícia Militar. Os custos dessa atuação conjunta, bancados elas prefeituras, consomem recursos dos municípios, numa atribuição do Estado, que é manter a segurança pública. Uma pauta de reivindicações foi definida na última sexta-feira, 16, em São José dos Pinhais, entre representantes das cidades que integram o Conselho Estadual de Secretários Municipais de Segurança do Paraná (Coesems-PR), presidido pelo secretário de São José dos Pinhais, Marcelo Jugend. Agora os pedidos serão levados ao governo do Estado, em audiência com o secretário de Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, nos próximos dias.

Os secretários de Segurança e Defesa Social de Arapongas, Edwayne Aparecido Areano Aduin; Campo Largo, Benedito Facini; Guaratuba, João Almir Troyner; Pinhais, Lukala Nóbrega; Ponta Grossa, Edimir José de Paula; São José dos Pinhais, Marcelo Jugend; Toledo, João Vianei Crespão; e Londrina, Jefferson Dias da Cunha, além do umuaramense Hemerson Yokota, decidiram retomar um diálogo já iniciado com o Estado em maio de 2011. Na época foi apresentada ao governo uma pauta com alguns itens, destacando a contrapartida financeira esperada do governo.


O conselho também reivindica a criação de uma assessoria interlocutora entre os municípios e o governo, para definir ações conjuntas entre PMs e GMs; assento no Conselho Estadual de Segurança Pública; e a unificação dos boletins de ocorrências das GMs junto ao sistema da PM, contribuindo para a transparência no mapa do crime. Segundo a comissão, apenas o primeiro item foi atendido.


terça-feira, 20 de março de 2012

Presidente do Democratas não descarta aliança com PSB e PSDB


O presidente do Democratas no Paraná, Deputado Estadual Élio Rusch, falou sobre as pretensões do partido para a sucessão municipal de Campo Largo. O dirigente esteve na ultima sexta-feira (16) no 4° Encontro Regional do DEM, realizado na Câmara Municipal de Campo Largo. 

Rush reafirmou o apoio do diretório estadual a candidatura de Marcelo Puppi. Contudo, não descarta uma aliança com o PSB, de Carlos Andrade, e o PSDB, de Romeu Zanlorenzi. "Temos uma recomendação do Governador Beto Richa para compor com os partidos da base do Governo" - conta o Rusch. Ele ainda ressaltou a importância histórica da parceria com os tucanos, colocando mais uma vez a candidatura própria do partido como condição para uma coalizão.   

O Deputado ainda confirmou a existência de um tratado entre as três forças políticas (DEM, PSB e PSDB). Nele, o nome que apresentar maior aceitação nas pesquisas às vésperas das convenções seria o cabeça de chapa e, com isso, teria o apoio dos demais. Mesmo assim, Élio Rusch enfatizou: "Nem sempre o candidato que está a frente numa pesquisa é o melhor nome para uma disputa. Devemos analisar que nome agrega mais peso e um numero maior de lideranças em torno dele". 

A reunião praticamente definiu a candidatura de Marcelo Puppi à Prefeitura de Campo Largo. 

O encontro promovido pelo partido reuniu cerca de 300 pessoas no plenário da Câmara. Entre prefeitos e vereadores, outras grandes lideranças do DEM paranaense estiveram presentes, entre elas o Deputado Estadual Pedro Lupion e os Deputados Federais Abelardo Lupion e Luiz Carlos Setim.

Marcelo Puppi (a direita) com Élio Rusch, Luiz Carlos Setim e Pedro Lupion

Cerca de 300 pessoas lotaram o auditório da Câmara Municipal


Nilson Pereira abre dialogo entre Femoclan e Assembléia Legislativa





O campolarguense Nilson Pereira, presidente da Federação Comunitária das Associações de Moradores de Curitiba e Região Metropolitana (Femoclam) esteve com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), nesta terça-feira (20). Junto com representantes da entidade, Nilson manifestou apoio ao novo modelo de gestão implantado na Casa como exemplo de transparência para o país.

“Estamos aqui para manifestar o nosso apoio e reconhecimento ao presidente Rossoni pela revolução que fez na Assembleia, inclusive devolvendo recursos públicos. A Femoclam fica feliz em saber que aqui as coisas são diferentes, portanto a nossa entidade presta esta homenagem ao presidente da Casa”, afirmou o presidente federação, Nilson Pereira.


A entidade comemora 26 anos em 2012 e representa 1.500 associações de moradores de Curitiba e Região Metropolitana. O presidente do Poder Legislativo ressaltou o papel social da organização comunitária no sentido de representar não somente os anseios da população perante o poder público, mas por serem agentes de mobilização de suas realidades.



“Estes agentes não são meramente intermediários, mas vivem e representam diretamente suas comunidades. O Poder Legislativo, nesse sentido, sempre estará aberto para dialogar com o segmento, uma vez que entende a importância dessas lideranças”, disse Rossoni.


No dia 23 de abril  as 19:00 a Femoclam recebera a homenagem em comemoração aos seus 26 anos, na sessão solene serão homenageados 500 lideres comunitarios  por proposição do presidente da assembleia deputado Valdir Rossoni.

Na foto, a partir da esquerda: Daniel Cordeiro vice – presidente da FEMOCLAM; Benone Manfrin, diretor geral da Assembleia Legislativa; Mauricio Rodrigues, secretário geral; Valdir Rossoni presidente da Assembleia Legislativa; Nilson Pereira Presidente da FEMOCLAM; Paulo dos Santos, Tesoureiro; Izael Aquino, 1º Secretário;  João Pereira, presidente de Honra da FEMOCLAM. 

PDT arruma as malas e deixa Governo Basso

O assunto já estava resolvido desde a semana passada. Os líderes do PDT deixaram claro que o partido não formaria aliança com o PMDB de Edson Basso e Udo Schmidt. Mas o martelo somente foi batido a mesa neste final de semana. Silvano Zanlorenzi, presidente do PDT, havia discutido com o PMDB formas de viabilizar uma união entre ambos. Não chegaram a qualquer acordo e, dessa maneira, o partido decide que não caminhará com o candidato de Basso a sucessão municipal.  

Mas, como no caso de outras siglas partidárias, os pedetistas contrários ao Governo Municipal terão que lidar com a dissidência de alguns membros. O vereador Sérgio Schmidt é um deles. De inimigo de Basso a porta voz do Governo na Câmara Municipal, o tio de Udo Schmidt é um dos pedetistas que manterá laços com a administração. Além dele, há Jaires Caldart, recém nomeado Diretor Geral da Secretária de Meio Ambiente. 

Com a derrocada do PDT, restou no Governo apenas o PSL, partido comandado por Emigdio Stocco e Victor Okraska, ambos diretores da COCEL.  

"Tentaram denegrir a imagem desta casa"


Contribuição de melhoria. O tributo, estabelecido por Lei deveria ser cobrado, em parte, de contribuintes beneficiados com obras de infraestrutura urbana que proporcionem valorização de seus respectivos imóveis. Na teoria é assim que funciona. Na prática, Prefeito algum assume a responsabilidade por tal cobrança. "Executam a obra e não informam a população que mais tarde será cobrada a tal contribuição" - argumenta o presidente da Câmara Josley Andrade. 

O assunto voltou a tona com a denuncia de moradores que abriram processo na Prefeitura para suspensão do pagamento. A resposta recebida por eles enfureceu parlamentares, inclusive do próprio partido do Prefeito Edson Basso. Nela o secretário de Finanças e Orçamento Luiz Fabris informa que o contribuinte é obrigado a pagar o tributo e que o pedido de remissão daquela dívida foi rejeitada pela Câmara Municipal. 

"Não houve má intenção. Mas tentaram denegrir a imagem dessa casa" - exclamou o líder do Governo na Câmara, o vereador Dirceu Mocelin. Ele exemplificou a situação com o caso de um morador da Vila de Lourdes, que o procurou ansioso por esclarecimentos quanto a não aprovação da isenção pelos vereadores. 

Desde 2010, Basso tenta uma forma de resolver o problema. Na maioria dos casos a cobrança de refere a obras executadas por gestores que antecederam o pemedebista. Mas o pedido encaminhado por ele à Câmara é ilegal, aponta Wilson Andrade (PSB): "A proposta de remissão que o Prefeito mandou para esta casa veio revestido de ilegalidade. Faltavam documentos, um estudo do impacto financeiro, um escalonamento explicando quem teria direito à isenção" - coloca o parlamentar. Wilson afirma que, na época em que a proposta veio a Câmara, os vereadores solicitaram por inúmeras vezes informações do Poder Executivo que tornassem possível a suspensão do pagamento para famílias de baixa renda. 

Agora, pressionado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), o Governo Municipal precisa livrar-se da "bomba". Ou cobra a contribuição de melhoria ou remete quem recusou a paga-la na Dívida Ativa, caso contrário poderá o TCE até mesmo reprovar as contas de Edson Basso.

Quanto aos vereadores, estes prometem esclarecer a população e tirar de seu colo a culpa imputada pelo Governo Basso. Diante da circunstância o Prefeito terá que recuperar o apoio dos vereadores mais uma vez.   

segunda-feira, 19 de março de 2012

Moradores do Itaqui podem ficar sem água neste segunda

Os moradores de Campo Largo, na região metropolitana, podem ficam sem água nesta segunda-feira. A Sanepar começa hoje obras no Sistema São Caetano. A previsão é que o abastecimento volte ao normal na madrugada de terça-feira. Os bairros afetados são: São Caetano, Itaqui de Cima, Jardim Lise, Jardim Bela Vista, Vila Glória, Jardim Itaqui, Jardim Meliane, Jardim Cristo Rei, Jardim Novo Horizonte e Estrada de Balsa Nova, próximo à PR 410. A cidade ainda poderá sofrer com o desabastecimento até o dia 26 de março, data prevista para o fim das obras. 

Reunião do Conselho de Saúde termina em bate boca e vira caso de polícia

A reunião da ultima sexta-feira (16) entre os membros do Conselho Municipal de Saúde trouxe um novo episódio a já desgastada imagem do órgão. Mais uma vez o encontro terminou em bate boca, agressões e agora pode virar caso de polícia. As informações são de Dirceu Coltro, membro do Conselho que afirma ter sido alvo de calúnias por parte do Presidente Giovani Marcon, sua esposa e também integrante da entidade Simone Andrade e do funcionário público municipal Miguel Marques. A confusão só não terminou em um "quebra pau" porque outro membro do Conselho conseguiu acalmar o ânimo dos envolvidos.

O caso pode parar na Delegacia de Polícia. Não é a primeira vez que uma reunião do Conselho de Saúde de Campo Largo vira barraco. Numa ocasião o ex secretário de Saúde Glewerson Caron bateu boca com Marcon e ambos por pouco não "saíram no tapa".

Sobre toda essa novela envolvendo a entidade responsável pela fiscalização dos serviços públicos de saúde no município, a atual secretária de Saúde, Chrystiane Chemin teria afirmado: "O Conselho está desacreditado pela população".

A reunião foi bastante tensa. Na pauta estava a denuncia realizada pelo prefeito Edson Basso de que o Conselho de Saúde pressionava secretários para beneficiar pessoas com exames e consultas de média e alta complexidade. O esquema, chamado de "fura fila", seria uma imposição do Conselho, revelou Basso. Para esclarecer a situação o Conselho enviará documento ao Governo Municipal solicitando informações sobre o suposto esquema de vantagens na saúde pública. O órgão quer que o Prefeito dê "nome aos bois".

Petistas negam apoio a Udo Schmidt

Foto: divulgação

Membros do PT de Campo Largo receberam com espanto a noticia de que a Ministra Chefe da Casa Civil, Glesi Hoffman, estaria costurando aliança entre seu partido, o PT, e a candidatura do pemedebista Udo Schmidt. Publicada por Esmael Moraes em seu Blog na semana passada, a informação teria partido da assessoria de imprensa do Deputado Federal João Arruda, sobrinho do Senador Roberto Requião e aliado do Prefeito Edson Basso. Arruda, inclusive, participou da reunião. 

Um filiado do Partido dos Trabalhadores negou que o Planalto teria interesse em tal aliança. Para ele, o que realmente houve foi um ato de oportunismo. Basso e Schmidt estariam em Brasilia para uma agenda oficial. 

A assessoria da Casa Civil não se pronunciou sobre o fato.  

Portas abertas na ALEP


A manchete tenta explicar um pouco da recente história política de Eduardo Seguro. Um jovem empresário de Bateias que começou a despontar para a política através de pequenas ações e, principalmente, grandes contatos, que lhe proporcionaram acesso livre a Assembléia Legislativa do Paraná (ALEP). 

Eduardo Seguro tem importantes amigos no poder. É visto constantemente na ALEP, ao lado do Presidente da Casa, o Deputado Estadual Waldir Rossoni. Seguro filiou-se ao PSDB, partido comandado pelo parlamentar no Paraná. A proximidade de Seguro (até então um desconhecido no meio político) a Rossoni chama atenção. Nem Romeu Zanlorenzi, comandante do ninho tucano local, teve a oportunidade de tantas audiências com o "cacique" paranaense. 

O jovem de Bateias não esconde suas pretensões. Pretende disputar uma vaga a Câmara Municipal. Se sua vitória depender dos apoios políticos fora do município Seguro pode encomendar o terno. 

E mais recentemente Amanda, Bernadete e Josiane, representantes
de uma escola de Bateias.  

   

sexta-feira, 16 de março de 2012

Prefeito nega gastos com "personalização de placas" dos veículos oficiais


A suspeita levantada no início do ano quanto a suposta prática de promoção pessoal na personalização de placas de veículos oficiais do Município de Campo Largo, foi desmentida pelo Prefeito Edson Basso. Em documento enviado a Câmara, o chefe do executivo nega que tenha sido realizado qualquer empenho para pagamento de taxas de reserva de placa junto ao DETRAN.

Após a denuncia levantada por populares, motivada pela ação do Ministério Público de Apucarana junto a Prefeituras e Câmaras Municipais daquela região, o vereador Wilson Andrade (PSB) cobrou informações ao Prefeito. Segundo o parlamentar, em Campo Largo há pelo menos 10 veículos com placas que contém as iniciais AEB que, supostamente, seriam a abreviação para "Administração Edson Basso". 



   

Gleisi Hoffmann costura apoio a Udo Schmidt

Do blog do Esmael Morais


A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, recebeu ontem no Palácio do Planalto o deputado federal João Arruda (PMDB), o prefeito de Campo Largo, Edson Basso (PMDB), e o pré-candidato a prefeito do município pelo partido, Udo Schimdt.

Além de discutir assuntos de interesse de Campo Largo, que fica na Região metropolitana de Curitiba, Gleisi mostrou-se disposta em articular a reedição da frente partidária entre PT e PMDB para disputar a prefeitura em outubro.

O deputado João Arruda disse que é possível trabalhar o acordo PMDB-PT neste ano como ensaio geral para 2014.
Resumo da ópera: Gleisi afaga o PMDB de olho no Palácio Iguaçu.

Atualizado:

Após acenar positivamente para o pré candidato do PMD, Udo Schmidt, Gleisi Hoffman precisa segurar os ânimos dos correligionários locais. Há poucos dias o diretório municipal bateu o martelo em torno do nome de Affonso Guimarães. 

A ordem que saiu de Brasília é para Affonso "recuar". A estratégia é aguardar por mais alguns dias para verificar os números de uma nova pesquisa e ver se Schimidt terá fôlego suficiente para a disputa eleitoral, o que lhe faria merecer o apoio petista.      

quinta-feira, 15 de março de 2012

Mazanek está de volta ao Governo Basso

O economista Luis Fernando Mazanek retornou ao Governo Municipal. O homem de confiança de Edson Basso no início de sua primeira gestão é o novo Chefe de Gabinete. Mazanek já havia ocupado a secretária de Governo e de Desenvolvimento Econômico. Sua passagem pela política local não deixou saudades. 

Quando Mazanek comandava o Governo de Campo Largo foi responsável pela mais impopular das medidas tomadas por Basso durante seus quase 8 anos de vida pública. Ele fechou as portas do gabinete e impossibilitou o acesso ao Prefeito. Até mesmo aliados políticos eram barrados na porta da Sede do Governo Municipal. A blindagem de Mazanek ao Prefeito resultou numa grande crise política, que culminou com o afastamento de Basso durante 45 dias. O líder pemedebista chegou a pensar em renunciar ao mandato.

Imbróglio socialista

Professor Mazanek é, além de amigo pessoal de Edson Basso, líder do PSB da cidade histórica da Lapa, posto alcançado devido a influência de Carlos Andrade, vice presidente da sigla no Paraná. O partido declarou o desligamento oficial do Governo de Basso e a ala capitaneada por Carlos Andrade tem disparado duras críticas ao Governo do PMDB.           

Seis por meia dúzia

Sai o inexpressivo Lino Petry, entra o menos conhecido Alexandre Lopes de Almeida. A minireforma promovida pelo Prefeito Edson Basso no Governo Municipal é o que os demais partidos (inclusive os que ainda resistem na base) chamam de "trocar seis por meia dúzia". 

O novo secretário de Desenvolvimento Rural é, assim como Petry, filiado ao PT. Alexandre começou sua carreira na Prefeitura em 2009. Nomeado para cargo de confiança, auxiliou na implantação do Orçamento Participativo. De lá pra cá, Lopes assumiu apenas cargos do 4º escalão da administração municipal. Sua indicação para uma cadeira de secretário Municipal não surpreende. Alexandre Lopes é homem de confiança de Lino Petry e ocupa, além de função no Governo, posição de destaque na Fundação Nossa Senhora da Piedade, entidade responsável pelas atividades da Rádio Onda Livre FM. 



quarta-feira, 14 de março de 2012

Casamento da oposição não sai. Governistas comemoram



A oposição de direita, como podemos denominar pelo perfil dos partidos que a integram, até agora não chegou a consenso algum sobre que rumo tomará nas próximas eleições.  PSB e PSDB articulam, conversam, mas não encontraram um caminho comum para seguir adiante o processo de união entre as forças que circundam o Palácio Iguaçu,  sede do Governo de Beto Richa.

No PSDB, Romeu Zanlorenzi e Mauricio Rivabem são os nomes cotados. Carlos Andrade é a opção do PSB. Mas entra neste jogo outro aliado importante de Richa: o DEM. Marcelo Puppi, líder dos democratas no município, é outro pretendente que goza do apadrinhamento de Richa. Resta saber, quem casa com quem nessa história? Como na política nenhum casamento é feito entre apenas um par, esse romance entre socialistas, tucanos e democratas pode virar enredo para um triangulo amoroso, daqueles que o público aprovaria facilmente. 

Mas, como em qualquer romance, existe também o ciúme. E é justamente ai que "mora o perigo". A aliança entre esses três partidos é vista como necessária para que a oposição garanta chances na corrida eleitoral. Na disputa, a "maquina" do PMDB vem com força, dinheiro e poder. 

Por enquanto, os três partidos conversam, unilateralmente. Nenhum deles arreda o pé quanto a posição de cabeça de chapa. Assim, não chegam a acordo algum. Com isso, o pemedebista Udo Schmidt corre por fora e vem saindo do anonimato para se tornar celebridade política e, com notoriedade, alcançar quem sabe uma união com outro personagem importante deste cenário pré eleitoral, o empresário Aristeu Rivabem, do PSC.  

Presidentes do PSB e PSDB reúnem-se nesta quarta

A quarta-feira "gorda" do meio político começa com o encontro entre socialistas e tucanos. O presidente do PSB, Achilles Munaretto, reúne-se com o presidente do PSDB Romeu Zanlorenzi. Ambos tentam costurar a aliança entre as duas legendas. A ordem vem de cima! O Governador Beto Richa tem em mãos números sobre a posição do eleitor campolarguense e, assim como seu conselheiro, o socialista Severino Araújo, sabe que uma união entre as duas legendas seria vital para uma performance vencedora de seus candidatos. 

terça-feira, 13 de março de 2012

Sindimovec alcança aumento de 10,5% para trabalhadores da Caterpillar

Assembléia decidiu fechamento
das negociações com a empresa.
O Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Montadoras de Veículos, Chassis e Motores de Campo Largo (SINDIMOVEC) não precisou trancar ruas, nem acordar a vizinhança da empresa Caterpillar Brasil Ltda para realizar uma das melhores negociações salariais do Paraná, provando que o fato de não ter gerado tumulto em frente à fábrica não comprometeu a eficiência da negociação. Porém, o SINDICATO ressalta que, se necessário, não poupará esforços, utilizando de outras formas, para garantir a satisfação dos trabalhadores, inclusive realizando greves e paralisações.

Na quinta-feira (01/03), após calorosa negociação com a empresa, o SINDIMOVEC realizou assembléia submetendo o resultado das negociações à aprovação dos trabalhadores.

O resultado aprovado contempla um Reajuste Salarial de 10,5% (INPC + aumento real) para todos os trabalhadores da empresa, independentemente do nível salarial, significando que o aumento real conquistado pelo SINDIMOVEC foi de aproximadamente 5%, isso considerando que a inflação acumulada nos últimos 12 meses está na casa dos 5%.

O SINDIMOVEC também conseguiu, dentre outras conquistas, um aumento de 70% no Vale Alimentação, que passou de R$ 100,00 para R$ 170,00, e um aumento de 280% no valor fixo do PLR (Plano de Participação nos Resultados da empresa), que foi de R$ 1.000,00, em 2011, para R$ 2.800,00 fixos + metas, que podem dar ao trabalhador mais 1,5 salários nominais em 2012, ou seja, analisando o PLR de 2011, o aumento poderá representar 450%, incluindo valor fixo e valor variável pelo alcance de metas com base na média salarial, enquanto que a maioria dos reajustes conquistados por categorias similares em 2012 não passaram de 9%.

Para o Secretário Estadual dos Trabalhadores Metalúrgicos da NCST/PR e presidente do SINDIMOVEC, Adriano Carlesso, há sempre a impressão de que a negociação poderia ter sido melhor. Porém, se levado em conta o pouco tempo de inauguração da empresa, os números acumulados da inflação nos últimos doze meses e os sinais do mercado do produto de tratores para este ano, pode-se dizer que a negociação foi boa, o que ressalta a eficiência da política sindical adotada pelo SINDIMOVEC.


Assédio de outro sindicato

Há 13 anos o SINDIMOVEC sofre com o posicionamento político de um outro sindicato, este de representação regional, que teima em dizer que tem a representatividade dos trabalhadores de Campo Largo. A situação só piorou depois que tal sindicato perdeu o processo de representatividade na Justiça, em 2008, resultado que possibilitou a concessão da Certidão Sindical ao Sindimovec, documento que o torna independente de qualquer outro sindicato e impede o Sindicato Metalúrgico Regional de se manifestar em nome dos trabalhadores da cidade. A entidade é dirigida pelo ex vereador Nelsão, sindicalista ligado a Força Sindical que teve o mandato cassado há um ano por quebra de decoro parlamentar. 

Porém, tal sindicato continua tentando “ganhar no grito” a representatividade dos Trabalhadores de Campo Largo. Prova disso são as assembléias ilegais realizadas em frente à fábrica, complicando o trânsito e acordando os vizinhos de madrugada, a distribuição de jornais aos trabalhadores, as matérias veiculadas na imprensa regional e municipal e os “outdoors” espalhados pela nossa cidade e por toda Curitiba nas últimas semanas, típicos de uma “política de manipulação de massa”, na tentativa de denegrir a imagem do sindicato de Campo Largo.

Porém, o SINDIMOVEC prova com a negociação realizada com a Caterpillar que pode existir, sim, sindicalismo e conquistas expressivas aos trabalhadores sem a necessidade de realização de paralisações e desrespeitos ao cidadão campolarguense, bastando a união dos trabalhadores e um bom trabalho na mesa de negociação.

Adriano Carlesso, presidente do SINDIMOVEC, comentando sobre esta política de, inicialmente, esgotar todas as possibilidades na mesa de negociação, relata que se a política adotada não funcionar, aí sim, com certeza o SINDIMOVEC dará outros rumos em sua negociação para garantir o direito dos trabalhadores, como ocorreu no passado com a empresa Tritec, que ficou paralisada por algumas horas até que houvesse uma conversa decisiva sobre a Pauta de Reivindicações daquele ano para uma boa negociação.

A negociação do SINDIMOVEC com a Caterpillar prova também que o fato de a empresa estar inserida no ramo das MONTADORAS DE VEÍCULOS, e não de empresa automobilística, e o fato de ter seus funcionários representados pelo Sindicato de Campo Largo, não significa que a empresa “não está pagando o direito dos trabalhadores” (palavras que foram objeto da redação dos outdoors espalhados pela região), pois o SINDIMOVEC, tendo esta representatividade, garante o direito destes trabalhadores, e a maior prova disso foi o sucesso na negociação deste ano pelo SINDIMOVEC.

PMDB pressiona Basso e quer saída de socialistas

Fabiano Andreassa: academias
ao ar livre e revitalização de parques.
Uma ala do PMDB está incomodada com a ascensão de figuras do PSB que ainda resistem no Governo do Prefeito Edson Basso. Fabiano Andreassa e Vilson Gomes, que respectivamente comandam a secretaria do Meio Ambiente e a Agência do Trabalhador, tem se destacado junto a opinião pública. 

Andreassa prepara um pacote de inaugurações para este mês. Estão inclusos projetos como a revitalização do Parque da Lagoa e a instalação de academias ao ar livre, sem contar que, durante sua gestão, as obras do Parque Cambuí enfim sairam do papel. 


Vilson Gomes: recorde de vagas
no mercado de trabalho
Já Vilson Gomes alcançou marcas históricas na colocação de mão de obra local no mercado de trabalho. Seu trabalho é reconhecido até mesmo pelo Governo do Estado e serve de exemplo para outros municípios.

Tanto Andreassa quanto Vilson devem deixar o Governo no final deste mês, cumprindo o prazo exigido por lei para quem deseja disputar o pleito deste ano. O problema quanto a continuidade dos dois no Governo está na atual posição do PSB. O partido comandado por Achilles Munaretto promete lançar candidatura própria e já se declarou, através da maioria de seus membros, como força política de oposição a administração do PMDB. 

A ciumeira pemedebista parte, principalmente, de nomes que também pretendem disputar a eleição deste ano para o legislativo. Entre os atuais vereadores, o mais incomodado com a permanência da dupla do PSB é Darci Andreassa. Há ainda outros nomes que devem deixar o governo também este mês para concorrer a uma cadeira na Câmara. São os secretários: da Educação Norton Potter; e de Viação e Obras Mario Rogiski. 

Dificilmente Basso antecipará a saída de Andreassa e Gomes. Os dois ainda terão tempo para ampliar seu capital político atuando a frente destes dois importantes órgãos. Entretanto, o protecionismo do Prefeito aos pré candidatos socialistas pode causar mal estar entre alguns membros de seu partido.      

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Best WordPress Themes